Jornal de Santa Catarina faz review do I Am… Sasha Fierce

Jornal de Santa Catarina faz review do I Am… Sasha Fierce

157
18
SHARE

Mais um jornal brasileiro fez review do novo CD de Beyoncé, o I Am… Sasha Fierce. Confira abaixo:

Superioridade feminina
Beyoncé volta ao mercado com álbum duplo (e um alter ego), investindo em romantismo e no batidão das pistas.

São poucas as cantoras que podem se dar ao luxo de vender milhões de discos nos dias de hoje. Contrariando a crise permanente da indústria fonográfica, Beyoncé sempre figura no primeiro lugar das paradas, apesar da competição feroz da black music, o gênero de origem, e da pouca idade, meros 27 anos. Agora, a cantora, ex-integrante do trio Destiny’s Child, lança o terceiro álbum solo.

Em I Am… Sasha Fierce (algo como Eu Sou… Sasha Feroz), Beyoncé fragmenta a personalidade em CD duplo com 12 faixas ao todo (a versão deluxe tem mais quatro faixas, duas em cada disco). No primeiro, I Am…, estão as baladas emocionadas e extravagâncias vocais da texana. Já em Sasha Fierce, o alter ego dançante assume os vocais, trazendo hits que prometem bombar nas pistas. Na versão especial de B’Day (2006), o álbum anterior, a tal Sasha havia dado as caras na versão “espanglês” de Beautiful Liar, cantada originalmente com a colombiana Shakira.

– Tenho outra personalidade, que toma conta de mim na hora de trabalhar, de entrar nos palcos. Esse alter ego protege quem realmente sou – explica a cantora.

A jogada promocional teve início com os dois singles simultâneos lançados para promover o trabalho: a chorosa If I Were a Boy e a rebolativa Single Ladies (Put a Ring on It). A temática do álbum segue o esquema feminista explorado pela musa em seus trabalhos anteriores.

– Do ponto de vista das letras, é o melhor disco que já fiz. Se alguma canção não significasse nada para mim, não a colocaria no CD – conta.

Em I Am…, ela dá voz, por meio de timbres fortes e refrões grudentos, às mulheres desvalorizadas pelos parceiros. Do outro lado, Sasha Fierce entoa a superioridade feminina.

Conquista

Desta vez, diferentemente dos álbuns anteriores, Beyoncé dispensou colaborações, inclusive a do marido, Jay-Z, um dos reis do hip hop norte-americano. E a felicidade conjugal não dá motivo para ela esquecer seu papel aqui. Em Diva, afirma, com batidão de primeira, que uma diva é versão feminina de um trapaceiro. Em Ego, mistura sensualidade com ironia ao criticar o parceiro (“É muito grande, muito forte, não cabe… Ele tem um ego enorme”). Mesmo com atitude pedante, mostra-se romântica em Smash Into You e Halo.

I Am… Sasha Fierce não reproduz o sucesso de Beyoncé em Dangerously in Love (2003) e B’Day. De alguma forma, avaliando o histórico da musa, isso pode ser considerado uma conquista, já que ela parece se afastar do sucesso descartável de rádios e MTVs e mostra uma faceta mais pessoal. Na sonoridade, mais serena, a cantora parece não apelar para solos ensurdecedores e egocêntricos para conquistar os fãs e possíveis novos admiradores. E aí está o maior crescimento de Beyoncé. Nossos ouvidos agradecem.

ARTHUR H. HERDY – Jornal de Santa Catarina

Comentários

  • Piera

    Issoaí, até que emfim alguem que entende de musica

  • Ariane

    Crítica estuda! Admiro!

  • Eder

    Muito bem. falou com certo conhecimento de causa. Não senti colagem de outros sites aqui. parabens ao critico.

  • Pjunior Portugal

    Concordo plenamente!
    Perfeito mesmo…

  • anonimo

    pessoal, axu k a nossa diva e a solange cancelaram o concerto onde iam actuar juntas!!

    n tenho a certeza, mas pelo k vi parece k sim!!

  • Lanecris

    O que falar dessa crtica?! me diz?
    simplesmente perfeita. falando exatamente tudo aquilo que nós fãs da Beyoncé sabemos que ela quis representar com esse album. Será que o critico também não é um fã? tenho minhas suspeita. Critica Perfeita

  • freitta’s

    a melhor critica que eu jah li sobre im… sasha fierce

  • Isa

    nossos ouvidos agradecem foi o melhor! xD

  • Usher

    =====BEYONCE=====
    O cara merece nossas palmas gente….
    Tem que ser assim, críticas construtivas, saber do que fala e não falar sem conhecimento.
    Ao contrário daquele crítico BRAUÍLIO kkkk esse daí tem domínio sobre o mundo Sasha Fierce. Um mega abraço FIERCE a todos fãs da DIVA BEYONCE.

    =======================================================

  • gean

    foi incrivel mesmo!

    reconhecimento mais q merecidooo!
    a melhor critica! adorei

    *_*

  • Mesmo ele fazendo uma resenha crítica não tão positiva, deixa bem claro que esse Album da Beyoncé vale muito a pena ser comprado!

  • jeronimo

    Pela Critica gostei muito!!!!!!!!!!

  • Usher

    ====BEYONCE====
    Pessoal queria dar uma sugestão… sei que nem todos irão concordar comigo, só que eu gostaria que respeitassem minha opinião… Eu não achei que esse foi o MELHOR trabalho da Diva, mas foi um dos melhores.
    Acho que DANGEROUSLY IN LOVE e B’Day foi um de seus melhores trabalhos de todos os tempos, e acho que nunca mais irá existir músicas maravilhosas iguais CRAZY IN LOVE e DANGEROUSLY
    ESSA É MINHA OPINIÃO

  • Junior

    Tambem concordo com o tal de Usher
    o cd Dangerously in Love foi bombastico ,tanto que levou cinco eu falei cinco grammys pra casa,sem falar nos hits que até hoje bombam crazy in love ,baby boy ,naughty girl,emfim o CD foi perfeito .Ja em BDay ela levou mais pro lado comtemporaneo ja perdendo o estilo de Dangerously in love que foi considerado por muitos criticos A MAIOR INOVAÇÃO de R&B dos ultimos 20 anos pra se ter uma noção da importancia,criatividade e sucessso desse cd……é espera pelo enorme sucesso de I Am

  • USHER

    ====BEYONCE====
    Sabia que teria alguém que ia concordar… sei que todos nós adoramos a diva, mas não precisamos achar tudo maravilhoso, sei que tudo é muito bom pois é feito por a própria: BEYONCE, mas Beyonce já fez CD’s melhores… Mas espero que a Diva não pare por aí e continue arrasando como sempre fez.
    Sei que é um impacto dizer que I’m Sacha não foi um dos melhores, mas nós estavamos acostumados com a Diva cantando músicas com estilo mais diferente do que esse novo álbum. Ainda espero que canções no estilo CRAZY IN LOVE, DANGEROUSLY, BEAUTIFUL NIGHTMARE sejam ressucitadas novamente.
    Te adoro Beeeee….
    Zuummmm

  • MAXWELL

    enfin baos criticas…é isso ki a BEE merece..afinal ela é uma

    >>>>RAINHA<<<<

  • knowles

    Concordo com o “Usher”. Na minha opinião esse não foi o melhor album da Bee,mas gostei sim do Im…Sasha fierce, e quanto a crítica acredito que o Arthur H. conheçe o trabalho da nossa Diva, diferente daquele tal de Braulio que não deve conhecer nem a Crazy in Love.

  • Achei esse site procurando incocentemento meu nome no Google. Mesmo tendo tanto tempo que foi publicada, agradeço os comentários e elogios.

    E espero que alguém leia isso depois de 59 semanas. HAHAHAHAHA.

    Obrigado!

    😉