Muitas pessoas que não entendem a língua inglesa têm curiosidade de entender o que é dito nos DVDs de Beyoncé. Infelizmente, as versões brasileiras raramente vêm com legendas.

Pensando nisso, resolvi traduzir uma das partes mais interessantes do DVD de TBE tour: a introdução de Ring The Alarm, com as dançarinas. Sem saber o que é dito, a cena perde um pouco a graça. Mas agora todos terão acesso a história de todas elas:

Primeira dançarina:
Meu homem era um daqueles maniácos por limpeza. Tudo tinha que estar brilhando: o chão, suas camisas, até os talheres. Um dia eu me cansei de ser a empregada. Então, naquela noite, coloquei alguns Watts extras na banheira dele. Acidentalmente derrubei o rádio na água! Finalmente re-aqueci nossa relação. Pelo menos eu “joguei limpo”.

Segunda dançarina:
Éramos namorados na escola. Fomos a formatura juntos, a graduação juntos, e até à faculdade juntos. Ele foi o meu primeiro em tudo. Eu sabia que ele seria meu marido. Até que um dia eu recebi o convite para o casamento dele pelo correio. Eu apareci lá, queria cumprimentá-lo pessoalmente. Afinal, eles dizem “até que a morte os separe”, certo?

Terceira dançarina:
Nós nos conhecemos na minhas aulas de salsa. Os movimentos dele erão tão intoxicantes. Vamos dizer que nós dançávamos na pista, no quarto, na cozinha, na minha BMW, AI, PAPI! Até que, um dia, ele decidiu mudar da salsa para o ballet, e eu o peguei na primeira posição com o meu melhor amigo, Carlos. Os dois podem dançar um tango bem sujo, agora.

Quarta dançarina:
Sempre fui uma mulher independente (question!). Eu sabia que ele era duro quando o conheci, mas eu não ligava. Eu o levava a todos os lugares, Índia, Brasil, Milão. Mas pelo que eu descobri, ele pegava uma lembracinha em cada cidade. Um dia eu flagrei ele com essa lembracinha extra: esfaqueei o passaporte dele para seu destino final: para o inferno!

Para quem leu, achou legal, mas continuou sem entender, vamos às explicações:
A Jailhouse Confessions foi baseada numa das cenas do filme musical Chicago, estrelado por Catherine Zeta-Jones, Renee Zellweger e Richard Gere. Nela, as prisioneiras protagonistas do filme contam, em forma de música, o que cada uma delas fez para ser presa. Detalhe: todas mataram seus maridos, assim como na performances das dançarinas.

Escrito por Roberta Lessa
Mais artigos deste colunista:

001. Oh Listen! [conferir]
002. I’ll Be Damned [conferir]
003. Beyoncé Vota? [conferir]
004. Os ídolos de Beyoncé [conferir]
005. The Musical Is Back [conferir]
006. Inspiração e recriação: o velho faz o novo! [conferir]