Home Biografia, letras, curiosidades e mais Artigos Os ídolos de Beyoncé

Os ídolos de Beyoncé

Todos somos fãs de Beyoncé. Se você não fosse um, não estaria aqui lendo isso. Ficamos nervosos a cada lançamento, seja de clipes, músicas ou álbuns. Perdemos o sono nas noite anteriores às apresentações. Somos os primeiros a comprar revistas nas quais nossa diva está na capa, quando temos condições para tal. Enfim, ser fã é muito bom, tanto para nós, quanto para o artista, que é reconhecido por todo seu trabalho.

Até aí, tudo certo, nenhuma novidade. Nós somos fãs de Beyoncé. Mas e ela: quem são seus ídolos?

Nesse artigo, escolhemos alguns dos artistas que a cantora mais cita quando perguntada de onde vem sua inspiração artística. Confira abaixo alguns dos maiores nomes da música americana, segundo Beyoncé:

Whitney Houston:

Whitney Elizabeth Houston (Newark, New Jersey, 9 de agosto de 1963) é uma famosa cantora, compositora e atriz norte-americana e uma das mais populares e famosas artistas das décadas de 1980 e 1990, tendo recebido vários Grammys, American Music Awards, Billboard Music Awards, Emmys, um MTV Video Music Award, um MTV Movie Award, um MTV Europe Music Award, o prêmio de Artist of the Decade (artista da década) e o especial Legend Award. Influenciou a carreira de várias artistas de música Pop e R&B.

Em 22 anos de carreira Whitney Houston já vendeu mais de 175 milhões de discos em todo o mundo, sendo 75 milhões somente nos Estados Unidos e 70 milhões de singles de acordo com a RIAA, totalizando mais de 245 milhôes de cópias em todo o mundo.

É reconhecida em todo mundo por ter uma das vozes mais lindas de todos os tempos, além de uma grande habilidade vocálica que incluem uma imensa potência, melismas e vibratos, sendo considerada como uma voz única e lendária.

Beyoncé sobre Whitney Houston:

“Uma vez eu fiquei em uma fila para pegar um autógrafo da Whitney quando eu era criança. Eu tinha uma foto dela pendurada na parede e eu achava ela a melhor. Não gosto de falar sobre o que veio acontecendo com ela. Eu acho muito fácil se meter em confusão. Nós vivemos uma vida irrealista num mundo louco. As exigências são enormes e a queda pode ser igualmente grande. Você pode se perder no meio de tantos acontecimentos. É muito difícil para uma mulher manter sua carreira no mundo da música durante muito tempo. Existem exigências que você nem pode começar a imaginar.”

Diana Ross:

Diana Ross (nome completo: Diane Ernestine Ross, nascida em 26 de março de 1944 em Detroit, Michigan) é uma artista americana de soul, R&B e pop, e uma das cantoras mais famosas de seu tempo. Estima-se que as vendas de seus discos e álbuns já ultrapassaram a marca de 100 milhões de cópias.

Segunda dentre seis irmãos, formou, junto com Mary Wilson, Florence Ballard e Barbara Martin um grupo chamado The Primettes, em 1959. Depois de assinarem com a gravadora Motown em 1961, seu nome foi mudado para The Supremes, em 1963. Posteriormente, em 1967, tornaram-se Diana Ross and the Supremes. Durante este período, atingiram por 12 vezes o primeiro lugar nas paradas de sucesso norte-americanas.

Em janeiro de 1970 Diana Ross deixou o grupo e partiu para uma carreira solo, fazendo sucesso especial com a canção Ain’t No Mountain High Enough. De 1976 a 1980, gravou também sucessos em estilo disco, como Love Hangover (1976); What You Gave Me (1978), The Boss e It’s My House (1979), de Ashford & Simpson; e Upside Down, I’m Coming Out e My Old Piano (da dupla Nile Rodgers e Bernard Edwards). Posteriormente, assinou com a gravadora RCA. Depois de uma queda em vendagens em meados dos anos 80, retornou à Motown.

Diana teve duas filhas com o divulgador musical Robert Ellis Silberstein, dois filhos com o executivo norueguês Arne Næss Jr. e uma filha com o fundador da Motown, Berry Gordy. Diana Ross é uma diva lendária. Ela é, sem sombra de dúvidas, uma das maiores inspirações para todas as cantoras de R&B atuais.

Beyoncé sobre Diana Ross:

“Quando eu a encontrei pela primeira vez, eu não conseguir acreditar. Estava tão nervosa, como se aquilo não fosse verdade. Ela é um lenda, e eu tenho estudado ela por tanto tempo e, de repente, ela estava lá perto de mim. Eu estava nervosa demais para dizer alguma coisa, porque eu não sabia como ela se sentia sobre o filme (Dreamgirls), mas ela me disse que era uma grande fã minha e me desejou sorte. Eu consegui respirar de novo.”

Michael Jackson:

Michael Joseph Jackson (Gary, Indiana, 29 de agosto de 1958), mais conhecido simplesmente como Michael Jackson, é um músico norte-americano, atuante como cantor, compositor, produtor, diretor, dançarino e instrumentista que começou a carreira aos 5 anos de idade como líder vocal do grupo Jackson 5. Se lançou em carreira solo no início dos Anos 70, ainda pela Motown, gravadora responsável pelo sucesso do grupo formado por ele e os irmãos.

Em idade adulta, gravou o álbum mais vendido da história, Thriller. Além de ganhar o apelido de Rei do Pop, ele acumulou recordes e prêmios e colocou um total de 20 canções no topo das paradas de sucesso. Nos anos 80, foi o criador de um estilo totalmente novo de dança, utilizando especialmente os pés.

Nos anos 90 se envolveu em escândalos de pedofilia e abuso sexual. Por isso, interrompeu a carreira em duas ocasiões: em 1993 e em 2003, quando foi indiciado por sete crimes, julgado e inocentado de todos eles perante júri popular. Atualmente prepara o lançamento do décimo álbum de estúdio para o ano de 2008.

Beyoncé sobre Michael Jackson:

“Eu sou fã de Michael Jackson desde que era um bebê. Na verdade, eu tive uma chance de conhecê-lo quando eu era pequena, devia ter 1 ou 2 anos, eu não sei. Minha mãe disse que, quando ele entrou no salão, eu comecei a chorar! Eu não acredito que comecei a chorar, que loucura!”

“Recentemente eu tive a chance de encontrar com ele. Nós fizemos um show em sua homenagem, e ele estava sentado do lado do palco. Foi difícil para mim cantar minha parte, mas quando eu olhei para a direita, e ele estava lá! Quando eu vi não acreditei, e comecei a gritar! Para quem estava assistindo ao show deve ter sido estranho. Porque eles não estavam vendo ele ali. Eu cantando minha parte e de repente “AHHHHHHH!” Foi loucura… Eu simplesmente não consegui me segurar.”

Tina Turner:

Anna Mae Bullock, conhecida como Tina Turner, (Brownsville, Tennessee, 26 de novembro de 1939) é uma cantora de R&B, pop, rock e soul, dançarina, além de atriz ocasional. Conhecida também como a Rainha do Rock, por ter uma voz inconfundível e por usar os graves e os agudos de uma forma ímpar, pelos seus shows eletrizantes, pela sua grande presença de palco e pelas suas pernas longas e bem proporcionadas. Tina Turner é a cantora de rock mais bem sucedida da história vendendo mais ingressos de show do que qualquer outro artista na história da música e com vendas de álbuns excedendo 180 milhões desde seu retorno como cantora solo em 1984. Ela é considerada a primeira Diva verdadeira é reconhecida como a Diva do rock mais verdadeira de todas. Tina tem 27 músicas na Billboard Top 10. Ela tornou-se famosa por suas explosivas apresentações com o The Ike and Tina Turner Revue durante os anos 60 e 70 e mais conhecida por seu memorável retorno solo no meio dos anos 80.

Aos 18 anos juntou-se a Ike Turner para fazer uma turnê, onde fazía parte do coro (backing vocal). Só dois anos mais tarde, Tina seria a estrela do show: a formação passou-se a chamar Ike Turner & The Kings of Rhythm. Tempos depois, teria definitivamente o nome de Ike & Tina Turner. A dupla começou a bater as listas de vendas em 1960 com o hit A Fool In Love. Ao longo da década, com ajuda do produtor Phil Spector, tiveram sucesso com River Deep Mountain High. Em 1971 consagraram o tema “Proud Mary”, uma versão da banda Creedence Clearwater Revival. Três anos depois, Tina abandonou Ike Turner devido a seu comportamento agressivo e uso de drogas como.

Em sua vida privada, desde 1987, Tina mora com seu namorado alemão, Erwin Bach, na Europa.

No dia 10 de fevereiro de 2008, Tina fez sua primeira aparição pública em anos na 50ª edição do Grammy Awards, em um medley com seus maiores sucessos ao lado de nossa Beyoncé.

Beyoncé sobre Tina Turner:

“Existem duas Tinas na minha vida: Tina, minnha mãe, e Tina Turner.”

“Não dá para comparar as pernas de Tina com as minhas! As pernas da Tina aos 68 anos são mais bonitas que as minhas com 26! Eu estava muito nervosa. Tão nervosa que eu não consegui esconder.” – Sobre sua apresentação nos Grammys 2008.

“Tina foi como uma mãe para mim, sabe? Ela me ensinou coisas que ela faz que eu sempre quis saber como ela fazia. Quando acabei a performance, eu tive que me segurar muito para não chorar. Para mim, cantar com ela era um daqueles sonhos que nós temos, mas nunca iriam se tornar verdade.”

Bibliografia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tina_Turner
http://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_Jackson
http://pt.wikipedia.org/wiki/Whitney_Houston
http://pt.wikipedia.org/wiki/Diana_Ross

Escrito por Roberta Lessa
Mais artigos deste colunista:

001. Oh Listen! [conferir]
002. I’ll Be Damned [conferir]
003. Beyoncé Vota? [conferir]
004. Os ídolos de Beyoncé [conferir]
005. The Musical Is Back [conferir]
006. Inspiração e recriação: o velho faz o novo! [conferir]