Home Linha do tempo

Linha do tempo

1981 – Nasce uma estrela

Em 04 de setembro de 1981, o mundo conhecia uma de suas maiores estrelas. Beyoncé Giselle Knowles nascia e anos depois se tornaria uma das maiores divas do planeta.


1988 – Aplaudida de pé

Em 1988, Beyoncé tinha 7 anos e participou de um programa do estilo “caça-talentos”. Knowles cantou o clássico “Imagine”, de John Lennon. Não só ganhou o concurso, como foi aplaudida de pé, ganhando de adolescentes com idade entre 15 e 17 anos.


1990 – Gyrls Time

Em meados de 1990, a carreira artística de Beyoncé estava começando a caminhar. Com a ajuda de seus pais, Knowles, ao lado de Kelly Rowland, Latavia Roberson e LeToya Luckett criaram o Gyrls Time. Elas praticavam no quintal da casa de Beyoncé e participaram do show de talentos “Star Search”, porém, perderam e voltaram para casa.


1996 – Uma aposta no destino

O pai de Beyoncé, Mathew Knowles, largou o seu bom emprego na Xerox para ser o empresário das garotas, que agora, já eram as Destiny’s Child. Dedicando-se, assim, em tempo integral para conseguir um contrato para as meninas. E conseguiu, com a Columbia Records, uma divisão da Sony Music, no qual Beyoncé, até os dias atuais, mantém contrato. Elas lançaram seu primeiro álbum em 1998, auto-entitulado “Destiny’s Child”. O primeiro single do grupo foi o remix de “No No No”, que tinha participação de Wyclef Jean.


1999 – Pulo para o sucesso

O segundo álbum do grupo, “The Writting’s on The Wall” estreou em 6º lugar na parada americana. Foi lançado em 27 de julho de 1999. Com singles de sucesso, como “Say My Name” e “Jumpin’, Jumpin'” o álbum vendeu mais de 8 milhões de cópias pelo mundo.


2000 – As panteras mudam seu destino

Fevereiro
Beyoncé anunciou no extinto TRL que as integrantes e co-fundadoras originais do Destiny’s Child, Latavia Roberson e Letoya Luckett haviam deixado o grupo. Nisso, estrevada “Say My Name”, com as duas novas meninas do grupo, Michelle Williams e Farrah Franklin. Alegando que só tiveram conhecimento que haviam saido do grupo vendo o programa, Luckett e Roberson processaram Beyoncé e Mathew Knowles.Em julho do mesmo ano Farrah saia do grupo, que seguia assim, em trio.

Outubro
A música “Independent Women Part II”, das Destiny’s Child, entrou para a trilha sonora do filme As Panteras, com Cameron Diaz, Drew Barrimore e Lucy Liu. A faixa ficou 11 semanas em numero 1 na parada americana, elevando o nível do grupo, e as transformando em um fenômeno pop.


2001 – O Grammy diz o nome delas.

21 de fevereiro
Após atuar no longa feito para TV da MTV, “Carmen Hip-Hopera”, Beyoncé ganhou o seu primeiro Grammy ao lado das Destiny’s Child por “Say My Name”, música qual a cantora co-escreveu. Além disso, também escreveu “Survivor”, uma música em resposta ao processo de LaTavia e LeToya. Survivor também é o nome do terceiro álbum do grupo,  que vendeu mais de 4 milhões de cópias no EUA. Em 2002, Beyoncé se torna a primeira mulher a ganhar o prêmio de compositora do ano pela ASCAP, o ASCAP’s Pop Songwriter of the Year.


2002 – Telonas, Romance e Pepsi

Julho
Em sua grande estréia nas Telonas, Beyoncé interpretou Foxxy Cleopatra no filme “Austin Powers: Goldmember”, que foi sucesso de bilheteria naquele ano, gerando mais de 73 milhões de dólares em sua primeira semana. Em 2006, ela também estreou em número 1 com o filme “The Pink Panther”, de Steve Martin, gerando mais de 20 milhões em sua primeira semana.

Outubro
Começam circular os rumores de que Beyoncé estaria namorando o rapper Jay-Z, após participar da faixa “03′ Bonnie & Clyde” (no vídeo, eles são namorados). Além disso, Jay também participou das faixas “Crazy In Love”, “Deja Vu”, “Thats How You Like it”

Dezembro
Substituindo Britney Spears, garota-propaganda da Pepsi por dois anos, Beyoncé assina um dos contratos mais bem pagos da empresa de refrigerante. Antes de trocar de lugar com Britney, Knowles estreou seu lado e da cantora P!nk um dos comerciais mais famosos até hoje, “Gladiadoras”, o qual as divas interpretam o hino do Queen “We Will Rock You”.


2003 – Sucesso solo

Junho
Depois de uma pausa com as Destiny’s Child, Beyoncé lança o seu primeiro álbum solo. “Dangerously in Love” vendeu mais de 317,000 cópias em sua primeira semana nas lojas. A épica “Crazy In Love” faz parte do disco. A faixa ficou 8 semanas em primeiro lugar na parada americana, além de virar um hino no verão daquele ano.

Agosto
Em sua primeira performance no MTV VMAs, Beyoncé desceu do teto e cantou as faixas “Crazy In Love” e “Baby Boy”, ao lado de Jay-Z. Ganhou o prêmio de “Melhor Vídeo de R&B“, “Melhor Vídeo Feminino” e “Melhor Coreografia“, por “Crazy In Love”. A cantora foi indicada em todas as categorias da premiação, exceto “Escolha do público”, que a banda Good Charlotte levou.


2004 – Récordes, volta das Destiny’s Child

Fevereiro
O Grammy 2004 começou com o pé direito. A abertura do programa ficou por conta de Beyoncé e Prince, cantando os hits dele e os hits dela, incluindo “Color Purple” e “Crazy in Love”. Mais tarde, a cantora voltou e cantou “Dangerously in Love”. A cantora levou para casa 5 Grammys®, entrando para o récorde de cantoras com mais prêmios em uma noite.”Isto é inacreditável, fazer a performance foi o bastante para mim”, ela disse em seu discurso.

Novembro
Indo contrário aos rumores de que não se reuniriam novamente, as Destiny’s Child lançam o seu quarto e último álbum de inéditas. O álbum estreou em segundo lugar na parada americana e vendeu mais de 495 mil cópias em sua primeira semana. A turnê que promoveu o “Destiny Fulfilled”, “Destiny Fulfilled… and loving it Tour”, foi patrocinada pelo MC Donalds e terminou em Vancouver, Canadá, em setembro de 2005. “‘Dar um tempo’ soa muito ‘final'”, disse Beyoncé à revista People. “É mais uma evolução”. Em março de 2006 as meninas ganharam uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood.


2005 – Vamos criar moda!

Conhecida por nunca desapontar no Red Carpet, Beyoncé lança a House of Deréon – Uma empresa de vestuário de ponta que leva o nome de sua avó materna, Agnez Deréon. “É meio couture, meio vintage”, Beyoncé fala sobre a Deréon para a People.


2006 – Celebração, B’DAY!

Setembro
No dia do seu aniversário, 04 de setembro, Beyoncé lança o seu segundo álbum de estúdio como cantora solo, “B’Day”. O sucesso foi grande, estreou em primeiro lugar na Billboard 200 e o single “Irreplaceable” foi o quarto hit de Beyoncé a alcançar a mesma posição na Billboard Hot 100. Foi indicada em quatro categorias e ganhou na de “Melhor Álbum Contemporâneo”, no Grammy Awards de 2007.

Dezembro
No dia de natal, estreava o musical “DreamGirls”. Beyoncé interpretou a personagem Deena Jones, baseada em Diana Ross. A atenção toda foi para Beyoncé, mas quem ganhou o Globo de Ouro e o Oscar foi a co-estrela Jennifer Hudson, que fez o papel de Effie. A imprensa quis maldar a relação entre as duas “cantrizes”, inventando vários rumores de que Knowles estaria com inveja de Hudson e que a relação entre as duas não era boa. “Por ser uma estrela, a imprensa pensa que não sou humilde o bastante para sentar e pegar um papel menor,  mas eu sou.” Beyoncé disse na conferência de imprensa do filme.


2007 – Colhendo frutos plantados

Fevereiro
Beyoncé foi a primeira não-modelo e não-atleta (E a segunda negra, a primeira foi Tyra Banks em 1996 e 1997) a ser capa da revista Sports Illustrated. “Vou poder mostrar essas fotos para meus filhos um dia”, ela conta para a People. “E vou poder dizer ‘Olhe como sua mãe era bonita, olhe como eu tinha uma boa aparencia!”. Em Maio, ela foi eleita uma das pessoas mais bonitas do mundo pela People. Georgio Armani a escolheu para ser a cara de seu perfume, “Diamonds”.

Novembro
No 35th American Music Awards, Beyoncé cantou uma versão country de “Irrepl aceable”, ao lado da banda Sugarland. Ela foi a primeira cantora a ganhar o prêmio de “Artista Internacional por Excelência”. Quando Usher a apresentou e ela subiu ao palco, a cantora disse “Sou muito abençoada por acordar toda manhã e fazer o que amo.”


2008 – Casamento surpresa, Sasha Fierce

Abril
Beyoncé e Jay-Z se casaram em segredo em Nova York no dia 04 de abril de 2008. O casamento foi planejado por meses às escondidas. A cantora contou para a revista Essence que não queria o drama de um casamento grande. “O meu dia já está acontecendo há muitos dias.  Estamos juntos há um bom tempo, nós sabíamos que um dia isso aconteceria.”

Outubro
Com o lançamento o álbum duplo “I Am… Sasha Fierce”, Beyoncé lançou dois singles simultâneamente. “If I Were a Boy” e “Single Ladies (Put A Ring On It)”. O sucesso desta primeira foi mundial, assim como o da ultima. O vídeo para “Single Ladies” inspirou milhares de pessoas a seguirem os passos da coreografia e expor no YouTube.

Dezembro
Beyoncé interpretou a diva do soul Etta James no filme “Cadillac Records”, que conta a história da gravadora Chess Records e de seus artistas. “A primeira vez que me senti nua e vulnerável atuando”, Beyoncé contou a Essence. “Quando a cena terminou, eu, minha mãe, minha prima e assistente (Angie), estavamos tipo “Meu deus, o que foi isso!?”.


2010 – Récordes no Grammy

Em 2010, Beyoncé levou seis dos dez prêmios que concorria no Grammy Awards. Incluindo “Melhor vocal pop por uma cantora”, e “Música do Ano”. Quebrou o récorde de mais prêmios em uma noite por uma cantora, tornando-se a primeira a ganhar 6.

Brasil
Beyoncé fez uma série de shows no Brasil em fevereiro de 2010, incluindo o maior de sua carreira, em São Paulo, no Estadio do Morumbi. Mais de 60 mil lugares, todos ocupados. Knowles também passou pelo Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador.

Créditos: Revista People.